Perguntei-me em qual blog escrever: No de Psicanálise no Cariri ou no meu?
Resolvi realimentar algumas raízes, a instituição e a fortaleza da profissão que me perdoe, como não enxerguei os elos de ligação que tentei fazer, prefiro fazer como Friedrich Nietzsche me ensinou:
"Minha solidão não tem nada a ver com a presença ou ausência de pessoas... Detesto quem me rouba a solidão, sem em troca me oferecer verdadeiramente companhia..."

Hoje descobri algo fundamental para fortalecer o meu ego: Eu já havia saído da caverna que Platão se referia, já vivia com aqueles que projetavam suas sombras para os que ainda estavam dentro, já comemorava e dançava do lado de fora, e tantas forças me empurraram de volta, tantas forças tentam me acorrentar.
Mas hoje pari! Hoje nasceu uma nova ideia de hiper valorizar quem sou, quem fiz e quem quero continuar amando. Hoje tento catexizar toda a minha energia para o que não construí, abro-me para encontrar sem os meus mecanismos de defesa, abro-me para o novo que não é tão novo assim, mas que estava escondido no fundo do baú. Dou adeus ao ontem doente, esqueço os sintomas e permito-me brincar.
"O buscar só pode vir a partir do funcionamento amorfo e desconexo, ou talvez do brincar rudimentar, como se em uma zona neutra. É apenas aqui, nesse estado não integrado da personalidade, que o criativo, tal como o descrevemos, pode emergir." (Donald Winnicott)

Vou olhar hoje para o que me rodeia, para o que me protege, para o que tenta me fazer melhor. Vou despejar toda a minha energia, minha vida, minhas pulsões e instintos no que me pede o coração.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sucesso! Por Adamo Brasil

Hipnose Clínica

Como nos sentimos?