Postagens

Mostrando postagens de 2016

Déjà vu

Imagem
“Aonde fica a saída?", Perguntou Alice ao gato que ria.  ”Depende”, respondeu o gato.  ”De quê?”, replicou Alice;  ”Depende de para onde você quer ir…” Lewis Carroll - Alice no País das Maravilhas

Segundo algumas pesquisas norte-americanas cerca de 2/3 da população mundial já passou por essa situação de estranheza, como se já tivesse vivido aquela cena, e mais: como se pudesse prever alguns milésimos de segundos. Infelizmente temos poucas pesquisas científicas sobre o Déjà vu por um motivo muito simples: A imprevisibilidade do fato.  Quando você se encontra, inusitadamente, com esse fenômeno neurológico, parece que você desenvolve uma super-habilidade de estar a frente, de acessar micro-segundos da realidade, de saber o futuro. E o mais interessante: Tudo isso é gerado pelas áreas do seu cérebro responsáveis pela memória.  Já sabemos que o Déjà vu acontece quando a informação vai direto para a memória de longo prazo, sem passar pela memória imediata, ou seja, você guardou uma lembrança…

Nossas estratégias mentais estão relacionadas com a nossa saúde?

Imagem
Quando falo entre desconhecidos que trabalho com hipnose muitos se aproximam para entender melhor, querendo inclusive uma demonstração.
Quando continuo falando que busco aplicar as técnicas à saúde muitos acreditam que estou falando apenas da saúde psíquica, que tem sua fonte motriz a emoção. Fico feliz quando seus rostos demonstram surpresa ao ouvirem minha explicação sobre a possibilidade de intervenção nas emoções, gerando um reflexo orgânico.


Defendemos, dentro de uma abordagem psicossomática, que nossos sintomas fisiológicos são alimentados por uma raiz emocional. O que tem sido feito pela sociedade, de maneira geral, é tratar a patologia que se instalou através desta grande fonte emocional, e então quando curamos um item podemos perceber que outro desconforto surge, seja semelhante ou diferente daquele inicial.


O que tenho reparado é que através de algumas técnicas da hipnoterapia conseguimos pontos simbólicos de equilíbrio na nossa mente menos racional.


No mundo moderno a saúde

O que é Hipnoterapia e como aplicá-la a saúde?

Imagem
O estado de hipnose nada mais é que um manejo da sua atenção. Existem coisas que nossa mente seleciona e focaliza, outras que ela deixa funcionando em segundo plano, como por exemplo o toque dos seus dedos no papel deste jornal já estava ocorrendo, mas sem você perceber. E então você passa a perceber quando cito essa relação real, ou o contato do tecido da sua roupa com sua pele, ou a quantidade de vezes que você pisca enquanto lê esse artigo. Note que enquanto foi acompanhando minhas instruções você foi percebendo um pouco mais sobre si mesmo, em maior grau e em uma intensidade ampliada essa auto percepção começa a produzir profundos aprendizados. É nessa condição que podemos manejar uma dor crônica, por exemplo, ou resgatar boas lembranças, fortalecer algumas sensações, agir terapeuticamente na nossa própria mente. O gasto de energia psíquica nos leva ao esgotamento mental, nosso papel é redirecionar essa energia e equilibrar os nossos sistemas de funcionamento interno, seja ressig…

Nós e nossas visões limitadas...

Imagem
"Esses muros são construídos Pela visão limitada de alguém" Pitty
Tudo que observo passa por meu crivo pessoal, minha visão de mundo!
Posso descrever para você que em Recife existe um caminho em linha reta que é banhado pelo lado direito pelo mar e pelo lado esquerdo pelo rio Capibaribe. Ali o sol é intenso, pois não há árvore nem lugares fechados nessa estrada, e que várias pessoas trafegam por ali, seja de carro, de bicicleta, de moto ou a pé para verem esculturas que foram posicionadas em um ponto estratégico da cidade.

Quem conhece Recife pode saber que falo daquela escultura do Brennand que pode ser vista do Marco Zero, quem não conhece Recife conheceu um pouco através do meu olhar.

Mas há um fenômeno interessante com a nossa mente!
Caso eu volte ao ambiante e me aventure a descreve-lo novamente, é bem provável que a descrição seja outra. É aquele velho pensamento de Heráclito: "Ninguém entra no mesmo rio uma segunda vez, pois quando isto acontece já não se é mais o me…

Interestelar - Reflexões de uma vida, não apenas de um filme

Imagem
Por vezes, aprendemos com coisas simples do dia-a-dia. Na verdade, acredito que nossos maiores ganhos como seres humanos reside nas pequenas coisas que nem sempre estamos atentos.

É importante empenharmos esforços tremendos para voltarmos ao mesmo ponto. Como se nossa jornada fosse útil para nos tornamos nós mesmos. Talvez a estrada mais árdua que somos convidados a percorrer é aquela em que ao final nos tornaremos aquilo que somos.

Comparo essa sensação àquela que guardamos na academia, quando estudamos excessivamente para elaborarmos textos que sejam compreendidos por qualquer pessoa, inclusive leigos no assunto, e que esse texto seja rico de informações nos setores que nos propomos a desenvolver.
Sinto que perceber isso aos 28 anos é algo extremante útil. O peso dos dias avançam e inevitavelmente entramos no funcionamento do espaço e do tempo que estamos incluídos, mas se bem soubéssemos temos em nossa mente uma matriz geradora de alteração nessa relação, e essa matriz nos faz ter…

As correntes que guardamos do nosso passado

Imagem
Ouvir pessoas e observa-las é um exercício profundo de auto-conhecimento. 
Perceber a natureza humana nós faz conhecer muito sobre nós mesmos.
Tenho percebido algo que já é preconizado pela psicanálise, muitas vezes direcionamos nossa energia psíquica para objetos diferentes, mas que simbolicamente representam o mesmo ponto em nossa mente. Isso gera uma corrente cheia de elos, e cada experiência que guardamos, aumentamos um elo. 
A beleza desse processo é que quanto mais incluirmos elos nessa corrente mais longe poderemos chegar, tendo consequentemente a liberdade, já que posso acumular infinitas experiências durante a minha vida.
Eis o perigo de ter uma vida rotineira e sem mudanças. Você não coleciona elos, logo fica preso acreditando estar liberto, eu particularmente tenho preferido imaginar que estou preso, mas caminhando para a liberdade.
Cada elo desta corrente é criado por tudo que lembramos: pessoas que ferimos e que nos feriu, problemas financeiros, insatisfação com relaciona…