e a nossa voz embargava de emoção


Sem ti senti a falta de mim em meu peito

Olhei-me e faltou-me o ar gélido no meu quente coração

Fiquei escasso de paz e de tranqüilidade

Angustiei-me em lágrimas quentes

Pergunto a vós se já sentistes águas térmicas a rolar de dentro de nós

 

Com ti contei a todos o amor que senti

Gritei sem voz para um público inexistente

Corri por teu corpo como fogo ardente

E guardei-me no sopro frio da tua boca

 

A partir triste e apático

Percebi a iluminação do teu olhar

E o carinho do teu falar

 

Tímido em teu medo vão

Em componentes do teu abraço distante

E em nossa voz embargada de emoção

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sucesso! Por Adamo Brasil

Hipnose Clínica

Como nos sentimos?