Garota Dinamarquesa




Hoje vi um filme clássico, agora entendo a animação de Eddie Redmayne no Oscar, mesmo ele não ganhando eu acho que ele sempre soube que o trabalho que realizou foi único e despertou, talvez um novo formato de viver personagens. Com sua atuação muito lembrei de Orlando, obra de Virginia Woolf.
A fotografia delicada, a mudança dos quadros, coloração e outros elementos que acompanham as mudanças de Einar para Lili.
A profundidade psicológica e o roteiro me deixaram extasiado.
Um filme ambientado no final do século 18 e início do século 19, nos mostra que por vezes aquilo que somos extravasa e nos mostra que é possível vivê-lo! O conflito psicológico vivido por Elbe tem um caráter muito semelhante ao que vivemos quando estamos cercados de comportamentos socialmente aceitos que negam nossa verdadeira essência. Aqui não falo somente em mudança de sexo, mas adiciono também família, profissão e outros elementos que influenciam diretamente quem somos e como nos mutilamos diariamente.
O que me entristeceu foi ver que mesmo depois de anos, o preconceito ainda está vivo e sentado em cadeiras de cinema! Ao meu lado havia um casal que conversou o filme inteiro. Não sou contra conversar no meio do filme, inclusive vez ou outra faço isso.
A questão era o teor das brincadeiras do "macho" que talvez quisesse impressiona sua "fêmea". Brincadeiras que extrapolam o consciente, burlam o bom senso e demonstram o que inconscientemente muitos ainda guardam em seus porões sobre a homoafetividade, a transgênese e outros assuntos que a sociedade ainda não consegue falar com leveza e real aceitação.
Nossas bases, culturais, ideológicas e sociais ainda nos impõem diversas barreiras; avança quem pensa sobre isso e se autoavalia.

Um filme com uma história real com emoções reais foi o que pude observar!
Parabenizo Tom Hooper e sua obra!

Comentários

  1. Adamo também assisti e achei uma obra prima!!Uma oportunidade de ampliar a consciência sobre preconceitos. Um filme delicado e impactando! !um show de interpretação

    ResponderExcluir
  2. Adamo também assisti e achei uma obra prima!!Uma oportunidade de ampliar a consciência sobre preconceitos. Um filme delicado e impactando! !um show de interpretação

    ResponderExcluir
  3. Não assisti ainda, mas você me deixou curiosa, quando o fizer, deixo minha opinião mais efetiva!! Ótimo texto

    ResponderExcluir
  4. Não assisti ainda, mas você me deixou curiosa, quando o fizer, deixo minha opinião mais efetiva!! Ótimo texto

    ResponderExcluir
  5. Concordo. Ninguém tem o direito de mudar oque pensamos, mas devemos ter cuidado ao analisar até onde minha liberdade fere a do outro. Realmente é lamentável o comportamento de algumas pessoas em um ambiente coletivo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sucesso! Por Adamo Brasil

Hipnose Clínica

Como nos sentimos?